Secretaria de Turismo fecha parceria com a CVC para dar mais visibilidade à Poços

A cidade de Poços de Caldas segue fechada ao turismo seguindo as determinações da onda roxa, imposta pelo governo Estadual no enfrentamento à pandemia do coronavírus. Mas a secretaria municipal de Turismo, até mesmo como planejamento estratégico, tem buscado parcerias no público e no privado para alavancar a cidade como destino turístico.


Nesta terça-feira, 30 de março, o secretário de Turismo, Ricardo Oliveira participou de uma reunião virtual com representantes da Secretaria Estadual de Cultura e Turismo de Minas (Secult) e da agência de viagens CVC. A empresa mostrou que Poços de Caldas é o 2º destino de lazer mais vendido em Minas Gerais e o 6º mais vendido para eventos corporativos no estado. “Estes números são da empresa que está entusiasmada em investir cada vez mais na visibilidade de pacotes e roteiros de viagem para Poços de Caldas”, afirmou Ricardo.

O turismo é um dos setores mais importantes para o desenvolvimento econômico e social de Poços e vem sendo penalizado com a pandemia. A ponte com a iniciativa privada foi feita no início de março quando uma comitiva de secretários municipais foi recebida pelo governo do estado em Belo Horizonte. Na ocasião, o secretário estadual de Cultura e Turismo (Secult), Leônidas Oliveira, disse que iria destinar esforços para dar mais visibilidade à cidade nos cenários estadual, nacional e internacional.

“Estamos muito confiantes com essa parceria. Estamos prontos para quando a reabertura for autorizada. Além de todos os nosso atrativos, mostramos à CVC que ela pode incluir o circuito de cervejas artesanais vulcânicas e até os os azeites produzidos na Fazenda Irarema. Ideias estão surgindo desse contato o que trará mais vantagens ao nosso turismo. Queremos colocar Poços e toda a região do sul de Minas como destinos cada vez mais atrativos e interessantes junto à essa agência de viagem, uma das maiores do país”, reforçou o secretário municipal, Ricardo Oliveira.

Comentarios está fechado.